Home > Notícias > Confiança do empresário melhora, mas pessimismo permanece

Confiança do empresário melhora, mas pessimismo permanece

O ICEI cresceu 1,4 ponto em novembro frente a outubro e atingiu 36,4 pontos.

Mesmo com a alta, o índice está abaixo da linha divisória dos 50 pontos, o que indica pessimismo dos empresários.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) cresceu 1,4 ponto em novembro frente  iwc imitation remarkable watches a outubro e atingiu 36,4 pontos.

No entanto, o indicador está abaixo da linha divisória dos 50 pontos, o que sinaliza pessimismo, revela pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira (18).

O ICEI varia de zero a cem pontos. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

De acordo com a pesquisa, há 20 meses o empresário está com falta de confiança. Além disso, a alta no índice em novembro foi insuficiente para recuperar a queda de 3,9 pontos dos quatro meses anteriores e está 8,4 pontos abaixo do registrado em novembro de 2014.

“O crescimento do ICEI é positivo, mas ainda é cedo para se falar em tendência de recuperação unbeatable reproduction rolex da confiança do industrial”, destaca o documento da CNI.

Todos os componentes do ICEI, que medem a percepção dos empresários em relação à situação atual e o futuro das empresas e da economia, se mantêm abaixo dos 50 pontos.

No entanto, a alta do indicador ocorreu, sobretudo, pela melhora da percepção das grandes empresas, cujo índice foi de 35,7 pontos em outubro para 37,7 pontos em novembro.

O ICEI das pequenas empresas registrou 35,3 pontos e o das médias indústrias assinalou 35,1 pontos.

Essa edição do ICEI foi feita entre 3 e 12 de novembro com 3.001 empresas de todo o país. Dessas, 1.185 são pequenas, 1.139 são médias e 677 são de grande porte.

Ir ao Topo